Bebida Alcoólica e Cigarro – Visibilidade Zero

Projeto Visibilidade Zero! protocolado na Câmara de Vereadores/Porto Alegre

Foi protocolado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre o Projeto “Bebida Alcoólica e Cigarro: Visibilidade Zero!” visando com que em um raio de 500 metros de uma Escola não exista a visibilidade de cigarro ou de bebidas alcoólicas (seja publicidade, seja o produto em si), pois eles são vistos por crianças e pré-adolescentes, que, dessa forma, são induzidos a ingressarem no vício, que, mais tarde, em certa porcentagem, irá estender-se para as chamadas “drogas”, a maconha, a cocaína, o crack, o ecstasy, o LSD e outras cada vez piores, mais químicas, que surgem a todo instante. O vício começa geralmente em casa com os adultos que fumam e/ou bebem na frente das crianças e nas festas familiares, nos condomínios, etc., isso é reforçado pela publicidade (explícita ou implícita pela simples exposição desses produtos em Super-Mercados, bares, padarias, etc. Esse Projeto pretende que isso seja proibido inicialmente nesse raio de 500 metros em torno de cada Escola, aliando-se ao combate às quadrilhas de pessoas afastadas de sua alma que vendem drogas para as crianças e os jovens em troca de dinheiro, infringindo as Leis Divinas, sem perceber o quanto estão prejudicando-se a si mesmos por essa infração.

2 comentários

  1. MARISTELA TRINDADE /

    Olá!

    Acho ótima a ideia de distanciar a visibilidade dos elementos viciantes, de todas as instituições de ensino.
    Fui uma adolescente suscetível e bastante influenciada, de várias formas para o consumo de cigarros e bebidas.
    Ninguém pode, sem as devidas informações, saber-se mais ou menos sensível, com tendências a vícios, enquanto na fase de desenvolvimento pessoal e envolvimento com social, como é nessa fase da vida.
    Parabéns!

  2. concordo com esta medida e digo mais. Perto de universidades também….Pois sabemos de jovens que acabam matando aulas, até mesmo, nas universidades para ficarem em barzinho bebendo…Sou contra venda de bebidas em postos de gasolina também. Se não pode dirigir bêbado, não deveriam nem vender bebidas. E esta história que só vão beber em casa é furada…bebem dentro do carro e no próprio posto com carros em som bem alto…

Deixe aqui sua opinião